Para Meu Avô

Azul, laranja e rosa são as cores que explodem
Nos fins das tardes deste céu de outono.
O mesmo céu de quando ele se foie deixou a saudade,
Síntese das muitas boas lembranças.
Tantas e tão belas quanto as cores
Que os céus das estações nos reservam.
As cores que enchem os olhos
Tanto quanto a saudade aperta o peito.

Aline Lacerda.

  1. gravatar

    # by Daniel - 24 abril, 2009

    Muito bom poema Aline. Linda homenagem ao seu avô. Bjus.

    http://contesta-acao.blogspot.com

  2. gravatar

    # by Jairo Souza - 28 abril, 2009

    Nossa bem casimiro de abreu esse hein! Legal esse saudosismo! bem romancista! Abçs!