UM

Não me dê apenas palavras vazias,
me dê atos que digam o quanto me ama.
Nem prometa-me o que nunca irá cumprir:
prefiro a certeza do agora
que o pífio pensar de um amanhã.
Saiba o quanto te desejo:
sinta minhas mãos,
entenda como elas te conhecem...
te decifram...
te percorrem...

Não me dê palavras vazias:
Quero tua boca
teu beijo enlouquecedor
tuas palavras sacanas
o baforar de um desejo que não cabe em si.

Quero tua mais íntima devassidão...
teus licores de amor inebriado,
sofreguidão,
suor, saliva, quero simplesmente
teu corpo pulsante, teu calor latente,
tuas manias, tuas euforias,
não, não me dê apenas palavras vazias;

Dê-me o que és nesse breve momento
Que é nosso, e agora...
Dê-me tuas mãos, e seja nessa hora
Parte de mim,
E dê-me tudo, assim.

Por: Flávia Brito & Daniel Moraes.

  1. gravatar

    # by Júlio Melo - 15 julho, 2008

    Isso me lembra uma música que fala: "não troquei minha boca fechada, pelas suas palavras vazias, voce me fez envelhecer um ano acada dia, voce me fez cair outra vez, na minha armadilha"

    Realmente este texto de voces foi show.

  2. gravatar

    # by lugirão - 15 julho, 2008

    Muito intenso, quem não quer um amor assim.

    beijos

  3. gravatar

    # by Leticia - 15 julho, 2008

    Carambolas!
    Muito bom , dobradinha perfeita...

  4. gravatar

    # by rívea duarte - 15 julho, 2008

    Este comentário foi removido pelo autor.
  5. gravatar

    # by rívea duarte - 15 julho, 2008

    Pessoas,

    que texto é esse, hein?! Sensacional! Bela parceria.

    'Saiba o quanto te desejo:
    sinta minhas mãos,
    entenda como elas te conhecem...
    te decifram...
    te percorrem...'


    Adorei o novo layout, simplório, clean!

    Beijos e abraços

  6. gravatar

    # by Mr. Jairo Souza - 15 julho, 2008

    Mt bom!
    qnts não querem um assim!
    algo que se seja tão intenso que seja parte de vc!
    abraços!

  7. gravatar

    # by Beatriz Cordeiro - 15 julho, 2008

    adorei esse poema... confesso que é um dos mais bonitos que li recentemente

    "prefiro a certeza do agora
    que o pífio pensar de um amanhã" vai virar meu lema ;)

  8. gravatar

    # by Flá - 15 julho, 2008

    Ok, ok, parece que vim só lamber a cria mas ficou bem bonito mesmo ;)

    Beijão!

  9. gravatar

    # by rívea duarte - 15 julho, 2008

    Flávia,

    lambe mesmo, como disse Beatriz um dos mais belos poemas que li nos últimos tempos. Uhúúú!

    Beijos


    ")

  10. gravatar

    # by Daniel - 15 julho, 2008

    É... Filho bonito esse nosso em Flávia?! rsrs

    http://so-pensando.blogspot.com

  11. gravatar

    # by paula barros - 16 julho, 2008

    Muito interessante escrever a dois.
    Muitos insistem em palavras vazias, sem sentimento, sem a verdade interior, pensam que enganam e eles ao outro.
    Sinto nesse poema uma descrição de um verdadeiro querer.
    Excelente!
    Parabéns aos dois.
    bjs

  12. gravatar

    # by Van - 18 julho, 2008

    Palavras vazias????
    Algo que pelo visto nenhum de vocês dois - poetas das perfeições - jamais dirão.
    As palavras por aqui sempre dirão tanto mais do que aquilo que as letras aprisionam...
    Lindo poema a dois.
    Parabéns Flavinha (minha querida twin) e Daniel (prazer em ler-te)

    Beijucas

    VAN FILOSOFIA

  13. gravatar

    # by Renata Rocha - 18 julho, 2008

    ..... " Dê-me o que és nesse breve momento
    Que é nosso, e agora.."

    sem palavras.... amei !
    keep going !

  14. gravatar

    # by Mandiiê - 20 julho, 2008

    Permissão para chorar?

    ADOREI. LINDO. PERFEITO.
    Vou simplesmente copiar e mandar para o meu FOFUXINHO.
    *--*

    "E seja nessa hora
    Parte de mim,
    E dê-me tudo, assim."

    MÁGICO *--*

  15. gravatar

    # by Sonia Pallone - 20 julho, 2008

    Adorei! Escorreu paixão na minha tela... Bjs nos dois poetas.

  16. gravatar

    # by Elida - 20 julho, 2008

    Ai!!! Eu tenho um amor assim!!!
    Beijos!

  17. gravatar

    # by Victor Canti - 25 julho, 2008

    o que vale mesmo é a prática, é o que se vive, os sentimentos não se completam se não há o contato, a plasmação do sonho..
    bela poesia!!